15 março 2017

Conhecendo Portugal – Sintra (parte 1)

Palácio da Pena
Sintra é uma cidade linda há 30km de Lisboa. É cheia de morros à beira do Atlântico e com muitos bosques e palacetes.

Se você estiver passeando por aqui reserve uns dias para visita-la porque tem bastante coisa para conhecer!

Uma das atrações é a que vou mostrar hoje para vocês, o Palácio da Pena!
O Palácio da Pena fica no segundo ponto mais alto da Serra de Sintra e fica dentro do Parque de Sintra. O trajeto é bem bonito e a vista lá de cima também.

A dica é pegar o ônibus 434 no centro de Sintra ou na estação de comboio, pois as colinas são muito íngremes e as distâncias são longas para subir a pé. De carro também não é recomendado, pois a estrada é estreita e quase não há lugar para estacionar. Esse ônibus é próprio para fazer esse passeio e ele vai também até o Palácio Nacional e Castelo dos Mouros. Não dá para conhecer tudo de uma vez porque há bastante coisa pra se ver! Nós fizemos o passeio combinado de Palácio da Pena e Castelo dos Mouros, pois há desconto comprando os bilhetes e também já aproveita o gasto com o ônibus! Mas sobre o Castelo dos Mouros vou falar em outro post.

O custo da passagem é de 5,50€ e você compra direto com o motorista. O Palácio da Pena é a última paragem, por isso decidimos começar por lá e depois descemos para o Castelo dos Mouros.
Originalmente (meados de 1511) o Palácio foi erguido como convento de monges Jerônimos de Nossa Senhora da Pena pelo rei D. Manuel I.

Após a extinção das Ordens Religiosas no país, em 1838, o rei D. Fernando II adquiri o Palácio e o restaura, daí ele ser constituído de 2 alas, uma do antigo convento (de cor rosa) e outra edificada por D. Fernando II (de cor ocre).

Todas as torres (menos a do relógio) receberam cúpulas inspiradas em fontes mouriscas e mudéjares espanholas. Os azulejos também vem dessa inspiração.



D. Fernando II também criou o jardim que rodeia todo o Palácio, cheio de caminhos, bancos e árvores provenientes do mundo todo!

Para chegar até o Palácio você passa por uma parte do Jardim, mas ele é enorme! Pelo tempo que tínhamos andamos só por uma parte dele, se quiser conhecer mais tem que ir com tempo.
Também é possível conhecer o outro lado do parque onde fica o Chalet e Jardim da Condessa D´Edla, esposa de D. Fernando II por um preço extra.
Além das belezas externas é possível entrar no Palácio e conferir as 26 dependências dele!

A decoração se baseia em dois tempos diferentes da história. O primeiro durante a vida de D. Fernando II e D. Maria II, que ali habitaram, e o segundo já com o rei D. Carlos I e a sua mulher, a rainha D. Amélia, que tiveram também uma profunda ligação à Pena. Por isso, quando percorremos os cômodos , recebemos informações dessas duas fases, como no caso do quarto de D. Amélia, que foi, anteriormente, o quarto de D. Fernando e que mantém elementos das duas décadas.

Vou mostrar um pouquinho pra vocês do que poderão conferir nessa visita!

Começando pela antiga entrada da família real à zona mais privada do palácio que dá diretamente no claustro da época do convento jeronimita.
Após a adaptação do edifício a palácio, o claustro foi fechado com janelas e passou a funcionar como espaço de circulação.
 No piso inferior fica a sala de jantar e a copa da família real, e também os aposentos de D. Carlos. No piso superior encontra-se os aposentos da rainha D. Amélia.
Copa e sala de jantar
Este armário de madeira que fica na copa é original do tempo de D. Fernando II e guarda parte de um serviço de jantar de porcelana de Limoges com a coroa da Casa Real.
A sala de jantar ocupa o mesmo espaço que foi utilizado no tempo do convento para o refeitório dos monges.
Este espaço era Sala do Capítulo na época do convento e Sala de Chá no tempo de D. Fernando, depois foi adaptado a gabinete para o rei D. Carlos I.
Depois podemos ver o quarto de dormir e a casa de banho do Rei D. Carlos. Esses espaços sofreram constantes alterações ao longo do tempo e passaram por reconstituições que se aproximam o máximo possível da época.
No piso superior, o quarto principal que originalmente foi ocupado pelo rei D. Fernando, e depois pela rainha D. Amélia, sendo este o período que vemos na exposição.

Também podemos ver os aposentos do veador (António Vasco de Melo, 9º Conde de Sabugosa) de D. Amélia.
Saindo do quarto principal, chegamos ao gabinete da rainha. Um corredor extenso liga vários cômodos. Não sei se esse era o único acesso na época, mas é bem estranho ter que passar por um quarto pra chegar ao outro não é?

Escada que era o acesso principal do palácio pelos visitantes.
Salão nobre do Palácio
Sala dos veados ou sala de banquetes. A decoração original não foi restaurada, mas ainda se guarda a mesa redonda onde os convidados se sentavam para os banquetes.
A cozinha onde preparava os alimentos para servir os banquetes na sala dos veados. Os utensílios em cobre são originais do Palácio. O que hoje é tendência já era usado naquela época! hehehe
E a capela que se mantém original desde o século XVI, época do antigo convento de Nossa Senhora da Penha.




Como chegar

Para chegar a Sintra você pode pegar um comboio que parte da estação do Rossio no centro de Lisboa. A viagem dura entre 30 a 40 min e o custo de ida e volta é de aproximadamente 5€. Para chegar ao Palácio é só pegar o ônibus 434 que parte já da estação, como falei no início do post.

Entrada no Parque e Palácio

O bilhete normal custa 11,50€ e inclui o passeio pelo Parque. Também é possível conhecer só o Parque pelo valor de 6,50€ e 2€ a mais para ir até o Chalet e Jardim da Condessa d´Edla.

Além disso, comprando on-line você ganha 5% de desconto e também há bilhetes combinados que permitem você conhecer mais de um lugar (por exemplo Palácio da Pena + Castelo dos Mouros), assim também sai com desconto.

Para saber os horários e mais informações confira no site!

https://www.parquesdesintra.pt/planear-a-sua-visita/horarios-e-precos/?t=parque-e-palacio-nacional-da-pena


Como eu disse no início, Sintra tem muitos lugares para conhecer. Se você não tiver muitos dias para ir até lá, selecione o que mais te interessar e passe o dia, vale muito a pena!

No próximo post vou falar um pouco sobre o centro da cidade e o Castelo dos Mouros, não perca!



“E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne; Para que andem nos meus estatutos, e guardem os meus juízos, e os cumpram; e eles me serão por povo, e eu lhes serei por Deus.” Ezequiel 11:19-20

Nenhum comentário:

Postar um comentário